4 dicas para aumentar o giro de estoque

giro de estoque rfid rtls inventário indústrita varejo

Entender sobre a mercadoria da empresa, saber quantos produtos saem e entram por mês e fazer um controle deles não é uma tarefa fácil, mas é muito importante para se fazer um bom trabalho. O giro de estoque é uma prática que permite a rotação estratégica dos itens da empresa e pode ser decisivo para um crescimento sólido e estratégico no mercado.

Pensando nisso, vamos falar sobre dicas que podem te ajudar – e muito! – a aplicá-lo da melhor maneira. Acompanhe!

1. Faça o diagnóstico

Qualquer prática em uma empresa requer um estudo, um planejamento prévio para entender como a novidade será implementada.

O primeiro passo é fazer uma análise de quais itens têm os índices de saída mais altos e mais baixos, permitindo entender o que excede e o que falta. Isso é importante principalmente para o controle de reposição: a prioridade deve ser dada aos itens com maior rotatividade, permitindo que a empresa sempre possua um estoque pronto para atender aos clientes.

A análise do tempo de permanência de itens parados é de vital importância: produtos parados travam a rotatividade do estoque e podem atrapalhar os lucros e o crescimento da empresa. Fique de olho!

2. Atente ao armazenamento

Como regra básica, estocar é uma prática que ocupa espaço, e o espaço gera gastos, então é necessária uma boa gestão para se precaver de algumas situações.

Imagine um galpão onde você guarda seus produtos: é necessário manter cuidados com o manuseio dos itens, treinamento de pessoas, manutenção do local, além da desvalorização da mercadoria.

Uma boa prática é negociar com os fornecedores por entregas mais constantes, permitindo, assim, um controle melhor do estoque, reduzindo gastos tanto da perda de produtos quanto do local de armazenamento.

3. Invista em treinamento

A figura mais importante para o giro de estoque é o vendedor. É ele que vai prospectar clientes, apresentar os produtos e finalizar as vendas. Entender isso ajuda o gestor a enxergar a importância dos funcionários para a empresa!

Promova treinamentos, explique sobre produtos e funcionalidades, mostre as características de cada item. Isso gera confiança na hora do contato com o cliente, que receberá uma melhor amostragem do que a empresa pode oferecer. Pode-se também oferecer como ferramenta auxiliar de vendas uma promoção estratégica.

Basicamente, o treinamento ajuda com que o catálogo de produtos seja abordado em sua integralidade, aumentando a rotatividade da companhia.

4. Pesquise um software para te auxiliar no giro de estoque

A tecnologia é uma aliada para qualquer gestor e, no controle de giro de estoque, não seria diferente. Existem diversos sistemas no mercado capazes de auxiliar na gestão desse setor da empresa, mas é bom ficar de olho!

Escolha a plataforma mais adequada, capaz de fornecer uma base eficiente para isso. FIFO – sigla para First in, first out –, por exemplo, é um recurso de um bom software que faz o controle da manutenção, aplicando a regra de que o primeiro produto a entrar seja o primeiro a sair, e que informe também o tempo de permanência no estoque gerando assim a rotatividade e reduzindo os gastos com ociosidade.

E então, você gostou do nosso artigo sobre giro de estoque? Nas nossas redes sociais – Facebook e Twitter – nós trazemos várias dicas e informações que podem ser bem úteis! Siga-nos lá!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *