Coletor de dados: o que é e qual sua importância

Ao longo das últimas décadas, os valores das empresas foram mudando, conforme a sociedade e a evolução tecnológica. Se há algum tempo, o patrimônio era considerado o principal ativo de um negócio, hoje em dia, as informações e o controle dos dados sobre a própria empresa e o mercado em geral passaram a ser o foco principal de muitas organizações. 

Afinal, quem tem controle sobre os dados gerados pelo próprio negócio consegue identificar mais facilmente possíveis gargalos e preencher lacunas que antes demoravam muito mais para serem percebidas. No texto de hoje, vamos falar mais sobre o coletor de dados e como ele pode auxiliar o dia a dia da sua empresa. Boa leitura!

O que é o coletor de dados e por que você precisa dele

Não importa para onde você olhe, todos os setores da sua empresa são geradores de dados que vão te dar o mapa de uma determinada situação: o controle de estoque, a expedição, a produção ou a logística. Tendo isso em vista, algumas ferramentas têm facilitado a captura para uma análise detalhada dessas informações. É impossível pensar numa empresa, de qualquer segmento, sem uma gestão de estoque eficiente.

Uma delas é o coletor de dados, que funciona como uma espécie de computador de mão, sendo utilizado em diversas etapas do controle de informações do seu negócio, como o de gestão de estoque, regulação de pedidos e acompanhamento dos diversos processo de vendas. 

Um coletor de dados capaz de trabalhar através de comunicação sem fio além de  permitir a instalação rápida e limpa do tipo plug & play.  Os dados coletados  em tempo real e transferido para um sistema que possa  interpretar e processar essas informações permitindo a tomada de decisões estratégicas pelo gestor da empresa.

Como funciona o coletor de dados

O coletor de dados é uma espécie de computador que pode ter diversos formatos, tendo como ponto positivo o fato de que todos eles são portáteis, podendo ser facilmente transportados de um local para o outro. O formato se parece com o de um telefone celular com leitor  de código de barras e ou RFID acoplados. Isso permite que o operador tenha acesso fácil a informações como origem e destino de uma mercadoria, por exemplo. 

Além da leitura de código de barras, os aparelhos podem ter acoplados um leitor de RFID,  que utilizam ondas de rádio para mostrar informações e localização. Esse tipo de tecnologia permite maior controle tanto na questão do estoque como no próprio transporte de uma mercadoria, por exemplo. 

Existem ainda coletores de dados que possuem ambas as tecnologias no mesmo aparelho, ou seja leitor de código de barras e RFID, quando o usuário poderá realizar a coleta por ambas as tecnologias.

Por existirem diversos modelos com distintas características deve-se ter atenção ao ambiente qual será empregado.  Alguns aparelhos podem oferecer desde robustez, resistencia à vibração, resistência à quedas, ruídos e altas temperaturas ou ainda para suportar o ambientes com poeira e humidade. 

3 vantagens do coletor de dados

1. Otimização do tempo

O processo de coleta de dados realizado por um coletor é uma de suas vantagens. A operação do equipamento é simples e fácil de ser ensinada aos operadores. Isso evita gasto excessivo de tempo para coleta das informações, o que otimiza o tempo da realização das demais tarefas. A coleta dos dados se empregado um leitor que faça leitura em massa pode ser realizada com até 10m de distância e com leitura de cerca de 200 itens por segundo na tecnologia RFID.

2. Aumento da produtividade

Como o tempo gasto para a coleta de dados de estoque ou de venda é reduzido, o gestor pode contar, naturalmente, com aumento da produtividade de sua equipe. Dessa forma, os colaboradores que atuam na operação do coletor de dados podem ser deslocados para outras funções, já que o trabalho é facilitado pela tecnologia. 

3. Diminuição da taxa de erro

Uma das consequências diretas da utilização de uma ferramenta como o coletor para o controle de dados da sua empresa é a menor chance de erro. Isso porque, se esse cálculo é feito de forma manual, a probabilidade de haver algum erro é maior. A tecnologia, nesse caso, praticamente zera essa ocorrência, garantindo números bastante fieis à realidade. 

Agora que você sabe o que é e como funciona um coletor de dados, assine nossa newsletter e fique por dentro desse e de outros assuntos relevantes. 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *