IoT: o que é?

A tecnologia avança a cada dia, facilitando a vida pessoal e o trabalho. A internet tradicional, como conhecemos, tem pouco mais de duas décadas. Agora, o que começa a ganhar destaque é a internet das coisas, um sistema relativamente novo, que promete surpreender nos próximos anos.

Confira o post que preparamos e esclareça suas dúvidas sobre o assunto!

O conceito de internet das coisas

Internet das coisas (IoT – Internet of Things) significa conectar itens do mundo físico com a rede mundial de computadores. Com o passar do tempo, as duas realidades devem estar interligadas por total.

A IoT transformará a vida das pessoas, o modo de agir e de trabalhar. Tarefas que antes só podiam ser realizadas por humanos, e que demoravam dias, serão feitas em pouquíssimo tempo.

O surgimento da IoT

O pensamento de conectar objetos surgiu praticamente junto com a internet, em 1991. No início, a ideia era fazer a ligação entre várias partes, gerando “webs”. O termo “internet das coisas” foi lançado em 1999, por Kevin Ashton. Nessa época a rede contava com 50 petabytes de dados.

Segundo o inventor, a rotina acelerada “obrigará” as pessoas a encontrarem outras formas de utilizar a internet. Será possível guardar todo tipo de informação, com grande nível de precisão, assim as tarefas nas empresas podem ser otimizadas, revolucionando o mundo.

A internet das coisas na visão dos especialistas

O engenheiro da IBM e um dos pensadores da internet das coisas, Andy Stanford-Clark, fala que as pessoas tendem a utilizar os objetos como uma espécie de extensão da consciência. Por outro lado, quando o item começa a interagir e responder, geralmente não lidamos bem com a situação.

O escritor David Rose, no livro “Enchanted Objects”, fala dos encantos dos objetos, que ajudam os humanos em suas necessidades. Sua visão é um pouco diferente: pensa que com a IoT o mundo vai se tornar mais parecido com um conto de fadas.

Isso fica claro ao lembrar do clássico espelho da Branca de Neve, que respondia sobre a moça mais bonita do mundo; agora esse espelho poderá indicar roupas quando solicitado.

As aplicações da internet das coisas

A internet das coisas pode ser utilizada em diferentes áreas, como marketing, manufatura, gerenciamento de cidades, saúde, segurança, entre outros:

Marketing

Quando a pessoa visita um site, logo começa a receber anúncios relacionados a ele. Tudo o que utilizar em casa vira informação, servindo para impulsionar suas futuras compras. A publicidade direcionada está cada vez mais em evidência.

Manufatura

A IoT revolucionará as compras on-line: servirá para ajudar no controle do estoque, enviando mensagens antes que algum produto fique em falta. Também auxiliará na elaboração de relatórios sobre as vendas.

Gerenciamento de cidades

Com a internet das coisas os semáforos poderão ser autônomos, funcionando sem o controle humano e melhorando o fluxo do trânsito. Mais para a frente, os carros não precisarão ser conduzidos, sendo guiados por GPS.

Saúde

Já existem diversos dispositivos para medir batimentos cardíacos ou pressão. Com a IoT serão conectados com hospitais ou empresas privadas, aumentando a sua segurança. Assim o acompanhamento também poderá ser feito por profissionais.

No dia a dia

A TV é o  equipamento mais popular nos lares brasileiros  agora conectados à internet conhecidos por Smart TVs. Essas televisões conectadas pela internet possuem acesso a aplicativos, conteúdos gerado pelo usuário, streamings e produtos interativos que podem ser acessados na hora pelo aparelho. Temos ainda controle inteligente  de iluminação de ambientes, com luzes que ligam e desligam automaticamente de acordo com a atividade.

Sistemas de segurança conectados capazes de  travar, abrir ou fechar portas, acender ou apagar luzes,  com acesso de câmeras para monitoramento em tempo real.

IOT de uso individual temos os  dispositivos wearable para monitoramento de atividades físicas e controle de funções vitais em tempo real e os smart watch sendo possível consultar agenda pessoal, ajustar alarmes, responder mensagens, monitorar seus batimentos cardíacos, visualizar mapas e informações rápidas, entre outras funções.

 

Se você gostou das informações sobra a internet das coisas e tem dúvidas ou experiências para compartilhar, deixe seu comentário aqui no post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *